Adicionar aos favoritos
O Povo Mura

Originalmente, os Mura são um grupo indígena brasileiro originado nas regiões do baixo Amazonas, Solimões, Madeira, Autaz, Baetas, Marmelos, Mataurá, Aripuanã e Canumã.

Estes índios ficaram conhecidos como “corsários do caminho fluvial”, pois viviam em suas canoas, fazendo delas suas casas. Esse povo também teve sua imagem caracterizada pela capacidade de resistir à invasão dos não índios, sendo sempre lembrados como destemidos guerreiros. Além de sua valentia e força física, os Mura sempre foram considerados perigosos adversários e conhecedores de táticas únicas de batalha.

Especialistas no nomadismo e no movimento de pequenos grupos, os Mura foram sempre descritos como índios bárbaros, ou “de corso”. Todas as características que ligavam esse povo às batalhas e ao comportamento arredio ganharam ainda mais destaque por se tratar de pessoas que não exerciam atividades como a agricultura ou tecelagem, além de não se organizarem em aldeias.

Logo, os integrantes desse povo adquiriram a fama de pescadores nômades. Eles viviam em famílias ou pequenos bandos que erravam ao longo das margens de rios e lagos onde houvesse abundância de peixes e tartarugas. Com exceção da caça e pesca, estes índios não praticavam nenhuma outra atividade ou arte praticada por outros povos indígenas.

A resistência oferecida às expedições colonizadoras somada aos seus freqüentes ataques às embarcações comerciais rendeu aos Mura o status de “ameaça aos interesses coloniais”. Temidos por seu comportamento e força na batalha, esses índios acabaram por ser alvo de vários ataques, que tinham como objetivo a redução de sua população ou até mesmo seu extermínio.

A descoberta de minas de ouro em Mato Grosso, na segunda metade do século XVIII, fez com que o movimento de barcos pelo rio Madeira aumentasse, colocando os Mura frente a frente com os colonizadores portugueses. O desnível entre as armas deixou o povo indígena em desvantagem. Isso causou um decréscimo de sua população, que passou a usar o seu conhecimento do meio e do terreno para surpreender e emboscar barcos que navegavam pelo rio Madeira. A combinação dessas vantagens e táticas garantiu a sobrevivência de alguns poucos representantes até os dias de hoje.

Atualmente, representantes dos Mura podem ser encontrados na região das bacias hidrográficas dos rios Solimões, Amazonas e Madeira. Eles falam a língua portuguesa, sendo o uso da Língua Geral ou Nheengatú observado apenas em ambiente doméstico, entre os índios, e raramente ocorrendo na comunicação com estranhos.

Você sabia?

Você sabia que o Povo Mura foi a fonte de inspiração para criar o povo nativo do Mundo Mura? Clique aqui para saber mais sobre o Povo Mura.

Fontes

PEQUENO, Eliane da Silva Souza. Mura, guardiães do caminho fluvial. Revista de Estudos e Pesquisas, FUNAI, Brasília, v.3, n.1/2, p.133-155, jul./dez. 2006
Jogue e acompanhe os nossos personagens em sua corajosa aventura.
Cada jogo carrega uma história e a cada clique você saberá um pouco mais sobre os costumes e os mistérios escondidos pelo Mundo de Mura.